pessoal

um amor clichê, por favor.

21 Abril, 2020

Quero um amor que me traga o pequeno almoço na cama, que me devore com beijos e abraços, que me dê a mão e que me acalme com um abraço apertado, sob a água quente do duche.

Quero um amor que me leia um livro, que cozinhe comigo, que me leve um chá nos dias de cólicas. Quero um amor com quem possa dividir as panquecas, para quem possa fazer um bolo de aniversário e que ao meu lado, me veja assoprar as velas de mais um aniversário.

Quero um amor que saiba como me levar, que saiba lidar com todos os meus diversos humores em menos de uma hora, que saiba entender a minha intensidade e que a aceite. Que me ame com intensidade, que me dê todos os momentos mais intensos, que o nosso amor arda. Porque ou arde ou não passa de nada e não quero um amor reduzido a cinzas levadas pelo vento da mudança. Quero um amor que fique, que me queira por perto, que não tenha vergonha de ser clichê, que não tenha vergonha de demonstrar o seu amor em público. Que me leve a conhecer todos os lugares diferentes que ainda não conheço, que me faça aventurar, que me tire o medo de voar, o medo de voltar a amar e a ser feliz.

Quero um amor que não me vire as costas à primeira discussão, ou de noite, quando formos dormir. Que não me deixe com os problemas por resolver. Quero um que me diga que tudo irá ficar bem, que a tempestade vai passar, independentemente de tudo. Que não me deixe, apesar da distância, que resolva tudo com calma e que me saiba levar para longe de tudo, quando mais precisar.

Quero alguém a quem possa escrever sem medo, com quem possa desabafar sem rodeios e despir a minha alma.

Quero alguém que me saiba amar de verdade. Que demonstre isso em todas as ocasiões, mesmo no sexo. Que saiba colocar as minhas prioridades na balança, que queira o melhor para mim, que me apoie em todos os projetos e me incentive a sair da zona de conforto.

Quero alguém que me faça sentir em casa, em paz. Quero ter um lugar favorito, um sítio onde posso sempre recorrer no meio de uma avalanche, onde sei que irei ser ouvida e ajudada, onde sei que sou amada.

Quero ter alguém que depois de uma discussão saiba pedir desculpa e perdoar-me também, que me faça ver que são instantes de tempo em que não vemos realmente o que temos. E tudo bem isso é clichê, mas prefiro viver sendo clichê do que não viver.

Prefiro ter um amor clichê, onde ame e seja amada, do que não ter. Ou tenho-o com toda a chama, com toda a intensidade ou não o tenho de todo. Porque ninguém tem de aceitar menos do que realmente merece. Se merecemos intensidade, temos de ter intensidade.

O amor nem sempre é fácil, mas torna todas as coisas fáceis. É nossa arma, no começo e no fim do dia. A vida é sobre amor e quem não ama não sabe o que é viver de verdade.

[Que sorte poder viver um amor clichê ao teu lado, R. ❤️]

Share Button
  • Avatar
    Reply
    Andreia Morais
    21 Abril, 2020 at 18:59

    Que esse amor continue sempre cheio de luz, de força, de pormenores que vos transformem para melhor e vos permitam caminhar sempre na mesma direção *-*

    • Carolina
      Reply
      Carolina
      22 Abril, 2020 at 22:51

      Só dependerá de nós. Todos os dias temos de tentar dar o melhor e aceitar mesmo quando as mudanças de humor e etc. Faz tudo parte do amor. Muito obrigada querida ?

  • Avatar
    Reply
    Os devaneios da Tim
    21 Abril, 2020 at 19:10

    Ai que inveja, também quero :/
    Tudo de bom para vocês 🙂