love tales

saudade do que já foi.

29 Maio, 2020

Na maioria das vezes a saudade é uma ilusão absurda, que te faz querer de volta o que já te magoou e te marcou. Faz querer de volta aqueles dias de amor intenso, mas que já acabaram e agora pertencem ao passado.

As memórias nos fazem querer voltar atrás, como se algo fosse mudar, como se pudéssemos ser o que somos hoje, naquele dia, com aquela pessoa. Para sermos o que somos, tivemos de passar por esse momento e por essa mágoa. A marca que hoje temos nos transformou, não há como voltar a ser inteira, quando já só somos pedaços do que fomos. Não tem como estar sem marcas, quando pelo caminho caímos tantas vezes.

Ter saudades do que vivemos é normal, só que não é possível viver de novo o que já foi. Nada nos trará de volta esse tempo em que éramos uma tela branca, sem nenhum rabisco ou gota de tinta. Ao longo da vida vamos nos tornando coloridos, rabiscados. É simplesmente inevitável, deixar-se ser neutro, um mero branco, um mero nada.

A saudade muitas vezes é a nossa maior ilusão, a pior maneira de manter esperança, porque não podemos alimentar essa fé sendo que o comboio seguiu, as pessoas mudaram, nós mudamos, outras cores foram adicionadas ao nosso simples branco.

O futuro é uma incógnita que devemos abraçar com mais vontade, do que abraçamos a saudade. Conhecemos o passado, reconhecemos a saudade. Está na altura de aventurar-nos em algo mais e colocar em prática o que falhou antes. A saudade pode até permanecer, só que o tempo não volta, não retrocedemos. Progredimos, avançamos. Em frente, não para trás.

Na vida vamos querer mudar tanta coisa no que é intocável e inalterável, quando deveríamos implantar essas mudanças no que está para vir. Enquanto estivermos agarrados a esse passado que não volta e que não nos quer mais, impedimos-nos de viver boas experiências adiante e agora. Temos de permitir-nos seguir, largar o que já não nos agarra e seguir em frente. Só poderemos seguir quando deixarmos de olhar para trás. Ninguém chega a lado nenhum, olhando para trás, andando para a frente. A vida não acontece assim. E isso é algo que mais tarde ou mais cedo, teremos de descobrir.

Os fins são começos de algo e a saudade apenas simboliza o fim. O começo está nas tuas mãos, no primeiro passo que deres para longe do que já lá foi e irá ficar lá para sempre. Não é lá que poderás viver. Só aqui e agora. Decide.

Share Button
  • Avatar
    Reply
    Andreia Morais
    29 Maio, 2020 at 14:43

    As saudades são inevitáveis. E, quando saramos as feridas, conseguem mesmo ser benignas, porque só as sentimos por aquilo que aconteceu de bom. Apesar disso, não podemos parar, porque, lá está, não é no passado que caminhamos. Tem que ser no presente. No agora.

    • Carolina
      Reply
      Carolina
      29 Maio, 2020 at 23:53

      Não podia dizer melhor. O que já foi não pode ser vivido ou alterado. Temos de nos concentrar no agora. 😊

Deixa o teu comentário