pessoal

Oh, February!

29 Fevereiro, 2020

Começou da forma mais avassaladora e stressante e foi difícil mentalizar-me que tudo acontece, verdadeiramente, por uma razão. Foi ainda mais complicado manter a calma, arrumar a confusão por uns tempos e reorganizar as gavetas dos pensamentos. As preocupações eram como folhas em cima de mesas de escritório, por arrumar. Foram ficando empilhadas em vários montes que pareciam não ter como diminuir. Não soube o que fazer. E tudo bem, não temos sempre que saber o que fazer, mas cansa não saber para onde devemos ir, que caminho seguir, qual direção a mais indicada.

Perdi-me tantas vezes em pensamentos ridículos e tive medo de não conseguir, de não ter coragem para continuar. De não ter forças para caminhar, em mais uma batalha, em tão poucos dias. Senti-me perdida, deslocada da maioria das situações/lugares. Mesmo que me indicassem o caminho, estava tão cansada da mesma caminhada que a meio só pensava em parar. Provavelmente, é disso que mais necessito: de parar, sossegar a mente.

Passei estes 29 dias a desejar as minhas férias. Cada segundo no trabalho fazia-me desejar por elas, mas o tempo passou na sua velocidade normal, para meu infortúnio.

Muitos foram os problemas que encontrei neste curto mês e refletindo, corretamente, já se foram 60/366 dias. Já pouco falta para a minha segunda década começar. Amanhã começa um novo mês e ainda ando perdida. Não sei aonde é a saída, mas continuo a correr por todos os caminhos que encontro.

Fevereiro foi mês de iniciar uma trilogia e um quarteto, de Madeline Hunter. Terminei o mágico quarteto Chocolate. Aventurei-me ainda mais na escrita. Aventurei-me nos campos verdes que temos e voltei a lugares especiais.

Acima de tudo, consegui vencer o medo de muita coisa e dei a mão em muitos momentos de euforia e de medo. Nem sempre iremos ter coragem para avançar, mas se dermos a mão, tudo fica mais fácil.

Foi mês do amor, de me sentir em casa, de poder desfrutar de um bom tempo de pausa devido ao Carnaval. Apesar de tudo, diverti-me nestes dias e isso é o que importa. Não é sobre estarmos bem o tempo todo. Nem sempre vamos estar bem e isso é perfeitamente normal.

Fevereiro foi mais um mês desafiante de vintevinte e até agora ainda não decidi se este é o ano ou se não o é. Foi também dos meses, até agora, em que mais publiquei e sinto-me orgulhosa por isso. Vem daí, março

Share Button
  • Avatar
    Reply
    Andreia Morais
    29 Fevereiro, 2020 at 20:18

    Há momentos em que precisamos mesmo de parar. Por vezes, por mais tempo do que tínhamos idealizado inicialmente. Porque é a melhor maneira de percebermos qual a direção certa para nós. Além disso, compreendemos que somos nós a ditar o nosso ritmo.

    Espero que março chegue cheio de força. E te traga muita luz <3

    • Carolina
      Reply
      Carolina
      5 Março, 2020 at 10:10

      O meu momento de parar felizmente chegou. Estou a poder descansar minimamente.
      Muito obrigada querida ❤️

Deixa o teu comentário