pessoal

o que nunca te disse

15 Abril, 2020

Há pessoas que vemos partir, quando não estamos deveras preparados. Partem, sem despedida, sem qualquer tipo de remorso e sem qualquer tipo de lembrança do que foi vivido a dois.

Achávamos ter achado a irmã há muito perdida, na outra, porém os laços que nos uniam não foram suficientemente fortes, para nos fazer ficar na vida uma da outra.

Vi-te partir solenemente, segurando firme, a mão da tua então cara metade, sem que olhasses para trás. Um único olhar talvez seria suficiente para te segredar a dor que era ver-te partir e a mágoa que crescia no meu peito, a cada instante de despedida.

Um dia pensei que teria, para sempre, o teu ombro de amiga-irmã. Achei que iria ter-te sempre comigo, para me aconselhares em todos os passos da minha vida. Deixaste-me sem saída, sem alguém para onde correr e por muito tempo, vagueei só, lembrando-me de ti e na feição e confiança que criei somente contigo.

Ponderei cada passo que dei em direção ao desconhecido e nunca mais tive uma mão que me apoiasse tão prontamente como a tua. Tive de aprender a ser sozinha, uma vez mais, e desenvencilhar-me como podia.

Um amor incerto levou-te de mim e hoje questiono-me se estás feliz agora, sem os dois por perto. Uma irmã sempre irá lá estar, independentemente de tudo e de todos e fico triste em saber que suportaste um fim sem me teres por perto. Sem que te pudesse ajudar e oferecer-te o meu ombro, onde pudesses por fim, desabar.

Caminhas sozinha, tão fria como um dia foste, acho que aprendeste por ti própria que o amor nem sempre permite e perdoa tudo, mas o incondicional sim. Os nossos laços não eram de sangue, porém fortificaram-se com todas as nossas batalhas em conjunto, com os nossos desabafos e conselhos. Hoje vejo-te tão frágil como no dia em te conheci, só que agora ainda mais sozinha, mais sombria.

Partiste e jamais te disse o quanto sofri com isso, mas jamais tentei voltar atrás para remediar o laço que cortaste. Talvez tenhas feito o que era melhor para ti, sem que isso, atualmente, te faça feliz.

Ainda recordo o que fizemos uma pela outra e não existem arrependimentos, só mesmo o de tua partida abrupta da minha vida. Hoje seguimos vidas separadas, ainda que, por muito tempo, tenha tido momentos de mágoa, que já esqueci.

Acima de tudo, saibas que te perdoei. Nada podia fazer mais por ti, do que isto. E sim, é um ato de amor. Ocorre-me que já não saibas realmente o que isso significa.

Já não espero o teu regresso. A tua presença deixou de ser necessária. Caminhei por vários anos sozinha e aprendi a não confiar, novamente, em quem me desiludiu.

Adeus, irmã-do-coração, que saibas que um dia, tiveste um lugar especial dentro de mim e que já não o poderás ocupar, nunca mais.

[Os laços que criamos embora quebrados não serão esquecidos e irei sempre lembrar com carinho do quanto crescemos juntas.]

Share Button
  • Avatar
    Reply
    Andreia Morais
    15 Abril, 2020 at 18:43

    É terrível quando temos que nos despedir de pessoas que nos são tanto. Bem sei que nem todos chegam à nossa vida para ficar, há alguns que estão só de passagem, e não quer dizer que os laços tenham sido menos especiais. No entanto, custa sempre. Sobretudo, quando estabelecemos um vínculo tão próximo.
    Guarda tudo o que ficou de melhor!

    • Carolina
      Reply
      Carolina
      17 Abril, 2020 at 21:00

      Os laços que criamos embora quebrados não serão esquecidos e irei sempre lembrar com carinho do quanto crescemos juntas.

Deixa o teu comentário