pessoal

intimidade

15 Julho, 2020

Em tempos, pensei que intimidade era ficar nu perante alguém, só que é muito mais que isso. Ter intimidade é poder despir a alma sem ter medo de represálias, poder desabar nos braços de quem verdadeiramente nos entende. É despir-se do que nos acumula e simplesmente estar em paz. Contigo consigo estar em paz, consigo deixar de pensar no mundo à minha volta, nos meus problemas. Dás-me a liberdade de escutar a melhor melodia que é o batimento do teu coração, enquanto me embrulhas nos braços e pedes-me que não saia do teu peito.

Em tempos desejei tudo o que hoje estou a viver contigo. É surreal como tudo acontece, como o destino faz duas pessoas se cruzarem, no mesmo lugar, inesperadamente, deixando a marca delas e o olhar delas na alma de cada um. Olhei-te naquele dia e soube que jamais serias meu. De facto, isso mudou. Vieste mostrar-me que és feito para mim e que há muito tinha deixado de tentar apaixonar-me porque deveria esperar por ti. Curiosamente, andamos perdidos, mas nos mesmos sentidos, e demorou até à nossa rota ser a mesma, até o destino finalmente nos unir.

O amor amansa e eu amansei, mas sei que há feridas que desconheço em ti, há cicatrizes que ainda doem em ti. Há um passado também que guardo, com rancor e alguma dor, mas temos de superar isto juntos. Temos de nos unir e lutar em conjunto por nós, pela nossa paz, pela nossa felicidade e harmonia enquanto casal.

Definitivamente, és um furacão e eu sou uma tempestade. Fazemos os dois faísca e nem sempre é fácil acalmar depois de uma erupção. Deixemos as coisas fluírem. Não sejamos drásticos em todas as nossas discussões para não magoarmos por ventura, o outro, com algo que não sentimos na realidade. Sejamos calmos, deixemos que as discussões não comecem, deixemos que um abraço ou um beijo resolva tudo. Vamos simplificar e vamos deixar de perder tempo a discutir porque nos magoa e não adianta. Somos humanos, erramos, às vezes nada sai como queremos. Devemos aproveitar o tempo que temos para sermos felizes, para cuidarmos um do outro, para fazermos o outro sorrir.

Temos de nos entregar por completo, um ao outro, porque afinal, intimidade é isso. Não são relações sexuais ou ficar nu, sem vergonha. É deixar o outro nos ver mal, deixar que cuidem de nós, discutir e chorar, pedir desculpas e tentar mais uma vez. É deixar o outro nos tocar sem medo, saber que um abraço é tão mais importante do que tudo o resto, que o amor que nos une é maior que todos os obstáculos e medos. Que só num abraço nos poderemos acalmar. Não tenhamos medo de nos perder, mas sim de não aproveitarmos o que estamos vivendo, este amor.

O destino trouxe-te até mim, mas a partir de agora, escrevemos nós o caminho a seguir. Vamos?

27.03.2020

Share Button

    Deixa o teu comentário