love tales

Às vezes, só quero fugir.

20 Janeiro, 2020

Às vezes, eu só quero fugir. Sair sem saber para onde estou a ir. Não sei a que lugar pertenço, a que sítio alguma vez pertenci. Nunca me senti cheia de mim. Nunca me senti completa.

Parto, a fugir, para bem longe daqui. Arranco de mim, todo o amor que tive e ainda tenho por ti. Quero que estas amarras me deixem livre, para fugir daqui. Não importa para onde irei, sozinha e sem amor. Por muito tempo vivi assim, isenta de coisas boas, isenta de felicidade. A tristeza tornou-se minha amiga, nas longas madrugadas em que te pedi perdão e chorei por ti. A tristeza e a angústia de não saber o que fazer sem ti, num mundo como este, aonde não pertenço a lado algum.

Pensei tanto em ti, que me esqueci de mim. Quis tanto estar bem contigo, que fiquei mal comigo mesma. Afundei-me num poço enorme, onde ninguém me agarrava, nem mesmo a tua mão vinha em meu auxílio. Perdi. Perdi-te. Perdi-me. Talvez a única maneira de sabermos que tentamos é quando perdermos.

Um novo dia está a começar e ainda estou a fugir. Primo fácil o acelerador. A minha vida depende disto. Estou a sufocar dentro deste lugar, deste ar contaminado, dentro da minha cabeça inundada de ti. Quero esquecer-me. Quero soltar tudo isto. Deixar-te ir e deixar-me ir. Não aguento mais estar contigo e sentir-me ainda mais sozinha. Não aguento continuar mais um dia aqui, sabendo que podia estar longe e bem. Ou talvez, nunca fique bem. Talvez isto é só uma esperança estúpida. Talvez tenha mesmo de estar de estrada em estrada, até chegar ao paraíso.

Será que há mesmo um caminho até lá? Não estarei demasiado esperançosa, com um simples fim? Não estarei a antecipar-me?

Às vezes, só quero fugir de mim mesma. Transportar-me para outro corpo, transportar-me para o futuro, que é tão incerto como o agora. Às vezes, só quero fugir e acabo por permanecer ainda mais. É como tentar tirar um carro da lama, onde as rodas vão se afundando mais e mais, com as acelerações. Tenho de me permitir ficar e sofrer isto até ao fim. Talvez, seja essa a melhor estrada para o tão desejado paraíso.

Hoje é outro dia. Amanhã será outro. Melhor será dormir. Quem sabe, se assim deixarei de fugir?

Share Button
  • Avatar
    Reply
    Andreia Morais
    20 Janeiro, 2020 at 22:36

    Há alturas em que também tenho essa vontade. E acho que faz parte. Mas o amanhã traz-nos mais paz!

    • Carolina
      Reply
      Carolina
      21 Janeiro, 2020 at 14:35

      Certamente. Às vezes traz.

  • Avatar
    Reply
    Rita
    6 Fevereiro, 2020 at 10:50

    Somos duas… :s

    • Carolina
      Reply
      Carolina
      6 Fevereiro, 2020 at 11:35

      Amanhã será um dia melhor. Temos de confiar nisso. Coragem.

Deixa o teu comentário