livros

A Doçura da Chuva

19 Agosto, 2020

“Um leitor é sempre um estudante do mundo.”

A Doçura da Chuva, de Deborah Smith presenteia-nos com uma leitura rica de lições que devemos guardar e ter em mente para a vida.

Após uma tragédia que lhe custou os pais, Kara Whittenbrook depara-se com uma revelação que muda por completo a sua vida: tinha sido adotada. Com esta descoberta recente, Kara procura desvendar o porquê de ter sido dada para a adoção e parte para o Norte da Florida, em direção ao rancho de Ben Thocco, para que desse modo, possa conhecer os seus pais biológicos. Sendo que as suas realidades eram bem distintas, assume a identidade de Karen e esconde o porquê da sua visita e a sua herança.

“– Sim, Deus me perdoe. Porque um anjo é suficiente para mim. Não sou nenhum santo. Por isso, digo-te: os anjos podem dar-nos um vislumbre do Paraíso, mas também nos partem o coração.”

Ben Thocco, órfão, com um irmão com Síndrome de Down a seu cargo, tenta a todo custo manter o sonho dos pais vivo. Tendo de permitir uma vida boa e feliz a Joey, seu irmão especial, tem consigo as melhores pessoas a ajudá-lo, todas elas diferentes e especiais.

Kara irá trazer uma maré de sorte aos integrantes do rancho, possibilitando-os de terem os seus sonhos tornados realidade, mostrando-lhes outras formas de cozinhar e de preservar o meio ambiente e sobretudo, que as diferenças unem-os e tornam-os mais fortes. Embora todos diferentes, eram especiais e tinham de se sentirem como tal. Desde salvar uma égua selvagem, a ser uma sereia e participar numa corrida de barris para cavaleiras profissionais, Kara irá mostrar-nos que apesar das dificuldades, conseguimos tudo o que queremos, não importa o quão diferentes somos.

“Tinha a minha mulher nos braços e a égua dela não estava a tentar morder-me. Mais ou menos nessa altura, o fogo de artifício da Disneylândia teve início, iluminando o horizonte como se nos homenageasse. Ficámos os três a olhar para o céu, a ver os foguetes sofisticados da nova Florida. Às vezes, o antigo funde-se como o novo da melhor forma, e a alma e coração são suficientes para vencer o sistema.”

A Doçura da Chuva realça o bom de sermos diferentes, a superação de medos e obstáculos, a adoção, a Síndrome de Down, o bullying, a persistência no que é certo, o amor e a preservação do meio ambiente.

É o livro mais bonito e especial que alguma vez li. A cada página um desafio, uma superação e a certeza de que todos nós somos especiais, não importando as diferenças que nos destacam. O meu favorito até agora, de Deborah Smith. Para reler e recordar, sempre!

Share Button
  • Avatar
    Reply
    Andreia Morais
    19 Agosto, 2020 at 17:48

    Da autora ainda só li O Café do Amor, mas vou anotar a sugestão. Fiquei muito curiosa 🙂

    • Carolina
      Reply
      Carolina
      26 Agosto, 2020 at 13:06

      Quero muito ler O Café do Amor, pois já me falaram muito bem dele. Beijinho

Deixa o teu comentário