desafios

101 motivos pelos quais sou grata, todos os dias

23 Julho, 2020

Sou grata pela saúde, pelo meu corpo, pela comida, teto e roupa. Sou grata por saber ler e escrever, pela inspiração que tenho. Grata pelos livros que já li e os que ainda irei ler. Sou grata pelo meu emprego; por ter estudos e ter conseguido alcançar mais do que havia esperado; por todos os desafios com que me deparo diariamente.

Sou grata por conseguir amar, ser amada, conseguir perdoar com facilidade, por conseguir desfrutar de momentos a dois e ajudar quem gosto. Grata por ter conhecido um dos animais mais dóceis e especiais e ter passado 6 anos ao seu lado, aprendendo a arte de amar sem pedir nada em troca (Mimi ❤️). Sou grata pelos/as/o/a meus avós; colegas com quem estive 3 anos, no curso; minha segunda família; meus dois cantinhos (byCarolina e Dezoito).

Pelos dias de sol, por viver rodeada de mar, pelas memórias incríveis que coleciono, conselhos que recebo e pelos meus atos de bondade e de amor. Por ter sido abençoada na minha infância. Por tudo o que o universo me deu e dá, diariamente. Conseguir controlar melhor os meus ataques de ansiedade e não tomar a bomba da asma há 5 anos e não ter tido nenhuma crise preocupante. Por poder compreender melhor o que estou sentindo e o que os outros sentem, pelas lições importantes que aprendi sobre a vida. Ter deixado de me magoar, por me ter reconstruído e ter-me tornado numa pessoa melhor. Grata pelo amor próprio, pelas mudanças, pela vida. Sou grata por sonhar e ir atrás dos meus sonhos.

Grata pelo/a/os/as verão, meditação, recomeços, viagens, dias de lazer, sorrisos, abraços, natureza, palavras, silêncio, força constante, paz. Pela paz que só o mar me traz; pelos chás à noite; pelas músicas que ouvi (e ouço) e toquei; por saber tocar dois instrumentos musicais; pelas oportunidades que já tive e tenho, diariamente; por ser surpreendida com mimos especiais; pela independência que conquistei; por ser apegada às pequenas coisas.

Agradeço por ter um cantinho só meu (esta estante de coisas boas ❤️), pela aprendizagem que todos os dias que me traz, pelas visitas que faço a lugares incríveis, pelo que escrevo, pela coragem, fazer o que gosto.

Por reconhecer os meus defeitos e quando errei, pedir desculpa e ser menos orgulhosa quanto a isso, ter pessoas que me ajudam sempre, por poder ultrapassar os meus medos, pela empatia que tenho com os outros e vice-versa, por rir muito e fazer com que os outros riem.

Sou grata por doar coisas que já não uso, por ter o meu próprio meio de transporte, pelas minhas ambições, dias em casa, por tudo o que já conquistei, chamadas longas, mensagens positivas que recebo, ter capacidade de presentear alguém, por todas as pessoas que conheci e pelo conhecimento e crescimento.

Ser capaz de continuar a acreditar na existência de boas pessoas; de conseguir deixar de pensar no passado (especialmente, coisas más); de aceitar que nem tudo, nem todos permanecem; de aceitar que nem tudo é como esperamos ou queremos; de continuar ciente de que tenho valor; de continuar a lutar pelos meus objetivos; de insistir no que mais gosto e me faz feliz; de não baixar os braços à primeira falha; de me manter sempre fiel ao que sou; de valorizar as pessoas certas; respeitar o meu próprio tempo e o das coisas; de agarrar cada oportunidade que a vida me dá.

Ser capaz de fazer tratamentos dentários; tornar-me, dia após dia, na minha melhor versão; encontrar algo de bom em todos os meus dias; sentir-me em segurança, na via pública; ver as coisas de forma mais simples; não me diminuir para caber em alguém; deixar de andar atrás do que não me acrescenta; aceitar que há coisas que não podemos mudar; aceitar que nem tudo corre bem, o tempo todo e não me culpabilizar por isso; perder menos tempo em discussões insignificantes e tolas; descartar quem consume a minha energia.

[Publicação inserida no projeto 101 coisas em 1001 dias.]

Share Button

    Deixa o teu comentário