Links: Aprender a viver sem ti

Olá meus amores! Desde março que não trazia alguns links e visto que no mês passado, houve uma mudança drástica na minha vida decidi partilhar convosco, os textos que fizeram-me pensar melhor em tudo o que se estava a passar. Por vezes, levamos algum tempo a aceitar determinadas coisas, mas é a vida e temos de “seguir o baile“.

1. A pessoa certa é quem se importa contigo e insiste em ficar: Este texto super enquadrou-se no mood deste mês. Em geral, todos os que trago-vos têm um pouco de tudo, do que realmente se passou. A verdade é que quem quer estar ao nosso lado, fica, sem nem antes resistir. As pessoas que gostam mesmo de nós insistem em ficar e não fogem à primeira tentativa. Se querem fugir é porque não são “a pessoa certa” e está tudo bem, se isso acontecer.

2. Aprender a viver sem você… quem sabe um dia?: Era isto que precisava ler. Saber que não sou a única a passar por isso é reconfortante. Muito mesmo. Quando nos acostumamos a um parceiro na nossa vida fica difícil deixá-lo seguir a sua vida, mesmo que a relação dos dois comece a ficar tóxica, a passos largos. Como sabem, a minha relação terminou e tudo isso fez-me um mal tremendo. Até hoje não sei o motivo. Sim, é verdade e ao ficarmos neste impasse, toda a energia é sugada e o bem estar tanto físico como emocional também. Ao mesmo tempo que gostamos da pessoa, também a odiamos por tudo ter um fim tão trágico e desnecessário. Queria saber largar, sem nada a temer, sem medos, sem “se’s“, mas não consigo. E, p$rra, como é difícil. Eu pensei que doeria menos, sabem? Pensava que por ter passado por algo semelhante antes que iria ser fácil. Mas não é. Simplesmente gostaria de saber o motivo, para finalmente esquecer.

3. Carta para a minha alma ansiosa: A ansiedade é algo que cada vez mais, afeta as pessoas, quer sejam adolescentes ou adultas. Não há idade para isto, embora haja quem acredite que sim. Neste texto, a leitora do blog nos demonstra como é viver com ansiedade. Por vezes, nos cobramos tanto que terminamos numa crise gigante de ansiedade e isso pode-se tornar fortemente constante, se não colocarmos na cabeça que temos de desacelerar e deixar de pensar que não conseguimos fazer nada direito e que não somos especiais ou que não temos o rendimento esperado. Constantemente, somos postos à prova e são muitas as vezes em que iremos pensar que não demos o nosso melhor, mas isso não significa que não tenhamos dado tudo de nós mesmos, entendem? E eu sei o quão difícil é sentir que falhámos, sei o que é ter aquele sufoco no peito e um nó na garganta, pois a ansiedade está a sugar-nos as energias e a alma, mas não podemos deixar que ela vença! Temos de tentar sempre controlá-la e assumir que está tudo bem, se não conseguimos fazer o que queríamos ou porque pensamos diferente. Cada ser é único. Mentalizem-se disso.

4. Quando alguém quiser sair da sua vida, dê passagem para essa pessoa ir embora: É difícil abandonar a pessoa e as memórias que construímos com o nosso companheiro ou até com um amigo, mas quando essa pessoa quiser sair da nossa vida temos de dar a passagem à mesma para que ela se vá embora. Se ela não quer ficar, não devemos mendigar para que fique. Quando alguém quiser ir, deixe ir. Há tantos encontros e desencontros por aí e iremos esbarrar-nos com vários ao longo da vida. Sempre irá acontecer. Não há maneira de dizer “não! não quero mais encontros com ninguém!“, porque sempre haverá e não há essa opção. Comecei a pensar que, se saiu é porque uma melhor irá ocupar o seu lugar. Não podemos obrigar ninguém a fazer o que não quer e por vezes, tê-la do nosso lado sem a mesma querer, fará com que a relação entre ambos fique tóxica – que é muito pior. Sigam a sua vida, mesmo que separados e não se arrependam do que viveram juntos. Essa é a minha dica para vocês.

Nada como um dia após o outro, não é mesmo?

Share Button
  1. Mesmo que a vida se intrometa e que obrigue a uma distância física, quem chega à nossa vida para ficar arranja sempre maneira de se fazer perto. E permanecem ao nosso lado independentemente de tudo!
    Pessoalmente, acho que só conseguimos seguir em frente quando tudo fica esclarecido. Caso contrário estaremos sempre a ser puxados por situações pendentes. É importante que esse adeus seja claro, para que as pessoas façam o seu luto, “lambam as feridas” e se reerguem na sua nova rota.
    A ansiedade é um assunto muito sério, por isso também temos que aprender a cuidar de nós, a encontrar mecanismos que nos permitam amenizar a situação. Há coisas que fogem do nosso controlo, mas aquilo que estiver ao nosso alcance para minimizar os danos não pode ser ignorado. E algo que podemos fazer é mesmo não colocar tanta pressão sobre nós.
    Custa sempre ver alguém de quem gostamos a sair da nossa vida, mas a verdade é que não podemos – nem devemos – obrigar ninguém a ficar. Porque não é justo para nenhuma das partes.

    Excelentes reflexões <3

    1. Exatamente. Eu estou tentando ao máximo seguir em frente, mesmo sem saber o motivo do término/afastamento, porém sinto que se ficar a remoer sobre o assunto será pior, daí estar a empenhar-me mais nas coisas que gosto. Acho que quando são assuntos meio tóxicos devemos libertar-nos deles.
      A ansiedade não é inevitável, mas podemos controlá-la de modo a que não seja tão frequente no nosso dia a dia. É difícil, porém não impossível.
      Exato. Se quer ir embora que vá. Beijinhos querida 💙

  2. r: A música é uma excelente companhia e uma forma de revertermos essa amargura. Força! Gosto imenso das do Shawn Mendes, Calum Scott, Anjos, Amor Electro e Fernando Daniel *.*

    Por vezes, precisamos mesmo de nos afastar e recomeçar noutro lugar!

    Vivemos momentos tão únicos e indescritíveis, que nem damos pelo tempo passar. E, depois, fica aquela sensação de que teríamos muito mais para aproveitar.

    Agradeço, de coração. Beijinho grande <3

    1. É mesmo. Se soubesse o que sei hoje tinha aproveitado muito mais os 3 anos de curso que tive. Teria feito muito melhor do que agora. São mesmo cantores incríveis! Beijinhos minha querida 💙

  3. Quando tiveres oportunidade, experimenta 😀 tenho a certeza que vais amaaar, porque controla a oleosidade mas não fica aspeto seco e de reboco 😀

    Nestes casos, sim, é o tempo quem cura tudo! Custa, dói… mas se é para nosso bem, então foquemo-nos nisso <3

    1. Tenho mesmo então de experimentar! Obrigada pelas maravilhosas dicas querido Miguel!

      É mesmo. Nada como dar tempo ao tempo. Beijinhos 💙

  4. Gostei bastante deste post! Parabéns Carolina

    1. Muito obrigada. Beijinhos 💙

  5. Olá como estás? Talvez seja na verdade uma pergunta parva não? Sei que não é facil e se formos bem a pensar o que é facil neste mundo??? Nada mesmo, as vezes ate pensamos que é conspirações negativas contra nós (quem nunca pensa assim?). Ainda não tive oportunidade de ler todos os links mas adorei o post de hoje e assim que tiver oportunidade irei ler todos sem falta , gostei da tua escrita, alias gostei de me sentir tão ai no que escreveste (nada ainda no meu namoro terminou mas ficamos um bocado tremidos e questiono me o motivo quando estava tudo tao bem…enfim coisas da vida…agora estamos bem). Mas não vou negar que não custa porque custa a todos quando se ama de verdade e passa se por diversas coisas na vida , encaramos o que se sucede de formas diferentes e maduras e talvez esperamos que toda a gente seja assim apesar de nem sempre toda a gente se assim… Como pusseste no fim, ha que saber deixar ir e não prender ninguem .. É uma grande verdade sem duvida, e com isso devemos tirar uma unica lição, se não foi mais é porque algo nao estava totalmente bem, porque aquela pessoa não era a certa para uma vida a nosso lado e sem duvida que seremos mais fortes ainda para a nossa vida de adultos e resistiremos a tanta coisa com outros olhares.

    Alonguei me bem no comentário meu deus… Mas força e supera da melhor forma, por mais palavras de reconforto da nossa parte , somente a pessoa em questão (tu) sabera melhor como superar tudo. Um beijinho grande

    1. Estou bem (risos). Não é bem uma pergunta parva, porque agora todos me questionam o mesmo. Acho que o facto de não andar a chorar pelos cantos faz com que pensem que estou pouco a marimbar-me, mas não é de todo isso. Não demonstro fraqueza, pois sei o que as pessoas podem fazer quando mostramos isso. É claro que dói, porém acho que se aconteceu assim e se terminamos era porque a vida tem algo mais a oferecer-me. Agora é seguir em frente, de cabeça erguida, e abraçar as novas aventuras com unhas e dentes. Tudo se passa. É apenas mais uma lição para a vida.

      Acho que já superei quase tudo, porém agora só o tempo poderá fazer o resto. Beijinhos 💙

  6. É díficil separar de quem se gosta, ainda para mais com uma relação longa. Eu com quase 9 anos de relação nem quero imaginar mas temos que pensar mais em nós e não só na relação. Sabes que se precisares de alguma coisa podes contar comigo <3

    1. Exatamente. Agora é seguir em frente, de cabeça erguida (sempre). Muito obrigada princesa. Beijinhos 💙

  7. Cassy Frost says: Responder

    Bem… Tentativa e erro, tentativa e erro… E assim segue a vida. Tentando e vendo que afinal poderiamos ter feito de outra maneira, que poderiamos ter pensado X ou Y antes… Mas, que eu saiba, ninguém nasce ensinado… O importante é ir aprendendo com as feridas que ficam.

    1. Exatamente. Não poderia concordar mais contigo Cassy. É ir tentando e aprender pelo caminho. Muitas são as lições que iremos aprender no caminho da vida em geral. Beijinhos 💙

  8. SabrinaGSoares says: Responder

    Wow, há quanto tempo eu não dava uma passada aqui! Pelo visto muitas coisas mudaram, não é mesmo?
    Primeiramente, parabéns pelo crescimento do blog! Sei o quanto ele significa pra vc (e parece q está com outros projetos em mente, o q é ótimo!) e espero mesmo q vc cresça cada fez mais e alcance as metas q tanto almejou <3
    Não sei se posso falar muito sobre relacionamentos, mas seja como for, espero mesmo q consiga lidar com todos os sentimentos sobre isso com a maior rapidez possível (sei q faz um tempinho, mas tmbm sei q certas coisas demoram a cicatrizar), e q vc possa aprender e amadurecer com isso, como acredito q já está fazendo, e q seja muito feliz 🙂
    Sobre os links, devo admitir q o q mais me chamou a atenção foi o da ansiedade, pois eu frequentemente tenho meus ataques e paranoias, e muitas vezes não sei o q fazer com eles, e só espero poder aprender a controlar isso num futuro próximo :/
    Deixar as pessoas irem sempre foi algo difícil para mim, parece q eu nunca aprendo q algumas pessoas devem sair para outras entrarem! É algo péssimo, e eu tenho de aprender a superar isso….
    Mas, de qualquer forma, estou realmente muito feliz por ver q as coisas parecem estar mudando para vc, mesmo q de pouquinho em pouquinho, e espero que, qualquer que sejam os seus planos atuais, você consiga realizá-los <3
    Vou tentar dar uma passada por aqui com mais frequência. Até lá, um beijo!

    1. É mesmo! Quanto tempo! Já tinha saudades tuas. Podes até ter visto que o domínio mudou 😱. Muita coisa mudou por aqui também.
      A ansiedade infelizmente é complicada. Mas acredita que não há uma fórmula mágica para controlá-la. Sempre irá acontecer, porém poderás aprender as maneiras mais falíveis de a parar mais depressa. Vais conseguir 💪🏻.
      Sou igual. É sempre muito complicado deixar alguém ir, mesmo que ela seja demasiado tóxica.
      Muito obrigada querida! Adorei ver-te por cá! 💙 Beijinhos 😘😘

Deixe uma resposta