Os amigos digitais

Na era digital em que vivemos, são muitas as amizades que começam com uma simples mensagem ou aceno no Facebook. Se essas mesmas duram? Se se tornam em boas amizades? Só o tempo dirá. Serão os amigos digitais, muitas vezes, os que podemos contar sempre?

Os amigos digitais, muitas vezes, são melhores do que aqueles com quem convivemos, pessoalmente.

É claro que estar frente a frente com alguém e falar por mensagens ou por web com outra pessoa a uma distância considerável de nós, sempre será diferente. Contudo, todas as amizades que temos e que formamos, diariamente, são distintas e é isso que as fazem especiais, cada uma pelo seu motivo. Apenas sinto que é sempre mais fácil escrever do que falar. Pelo menos, é o comportamento que noto tanto em mim, como nas pessoas com quem falo/falei, assim que nos vemos pessoalmente ou por videochamada. Algumas vezes, poderá ser timidez, insegurança sobre os assuntos a abordar ou até sentirem-se desconfortáveis perante tal pessoa.

Cada vez mais é difícil fazermos amigos ou metermos conversa com alguém, sem ser por trás de um telemóvel ou de um computador. Torna-se mais complicado formar laços maiores e mais significativos visto que não há a mesma espontaneidade que temos quando as coisas acontecem frente a frente. Não tem como esconder a nossa reação ou pensar demasiado na resposta seguinte. O contacto físico vem perdendo-se com a era digital e certamente, já devem ter tido uma amizade em que pelo chat é incrível e estando juntos isso muda drasticamente.

As pessoas conseguem enganar-nos melhor através de mensagens. E verdade seja dita, também poderão haver casos em que mintam descaradamente na vossa cara, olhando olhos nos olhos. Dessas pessoas devem mesmo ter medo, pois essas são definitivamente, as piores que poderão ter na vossa vida.

Por mensagens, conseguimos facilmente ignorar, mentir sobre o que estamos fazendo, onde estamos, onde vivemos, o que realmente fazemos em determinadas situações e assim vamos gostando de alguém, que na realidade, nunca existiu. E é por esta mesma razão que uma grande parte das amizades virtuais terminam e não duram muito tempo.

Tenho amigos virtuais que nunca vi na vida, mas que ajudam-me muito mais do que os físicos

Falo com pessoas da mesma cidade ou até de outra, com uma amiga que vive a quilómetros de mim (no Brasil) e outro a uns tantos quilómetros também. Se vos dissesse que são os únicos em que verdadeiramente posso confiar e falar, acreditariam? Mas só quem está perto poderá ajudar-te. Era a frase que sempre ouvia e claramente, não é verdade.

Se a minha opinião mudaria, caso os visse pessoalmente? Talvez sim, talvez não. Há comportamentos e manias que só conseguimos ver, estando ambos no mesmo sítio, mas há assuntos que demonstram imenso o carácter de alguns. E sim, poderá ser uma história inventada por eles e não serem verdadeiramente, quem se dizem ser, porém ninguém consegue manter uma personagem 24/24 horas, vários meses, sem se descair.

De pessoa para pessoa, as opiniões diferem. É claro que manter comunicação física é super importante e deveríamos estar aptos e confortáveis para fazê-lo, com a mesma facilidade em que o fazemos na Internet, porém não sejamos hipócritas, ao ignorarmos o facto de termos amizades que começaram assim e que somos gratos por tê-las. Atualmente, prefiro ter alguém que me apoia e ouve à distância, do que ter uma pessoa, ao meu lado, que não é de todo, verdadeira comigo. Se os dois podem e ao mesmo tempo, não podem ser realmente amigos? As atitudes e o tempo ditarão a resposta.

Têm amigos virtuais? Já tiveram (ou têm) alguma amizade que começou através de uma rede social?

Share Button
  1. Acredito que nada substitui o encanto da presente, do toque, do cheiro, da voz. No entanto, isso não quer dizer que não se possa estabelecer uma amizade virtual verdade. Temos que ter cuidado porque, infelizmente, há sempre quem se aproveite e que não seja totalmente honesto, mas isso também pode acontecer nas relações físicas.

    Beijinho grande, minha querida <3

    1. Também não dispenso isso e acho que não tem grande parte para comparar, mas quando não há essa presença física e não temos ninguém, os virtuais são os únicos (muitas vezes) a quem nos podemos “agarrar”. Beijinho 😘

  2. Gostei muito de saber a tua opinião sobre este tema. Conheço algumas raparigas derivado do blog e que por vezes trocamos mensagens mas ainda não tenho nenhum amigos virtual que tenha essa a vontade. Um beijinho
    https://amaria-do-mar.blogspot.com/

    1. Nem todos temos a mesma “sorte”. Preferia ter os meus amigos virtuais, pessoalmente comigo, mas não se pode ter tudo. Beijinho 😘

  3. Gostei muito da publicação 🙂
    Tenho amigos virtuais sim, e já passei algumas dessas amizades para a “vida real” e, até agora, não me arrependo de nenhum deles 😀

    Beijinhos grandes da Mó ^^
    https://oblogda-mo.blogspot.com/

    1. Ainda bem. Fico contente por saber isso 🤗 beijinho

  4. Cassy Frost says: Responder

    Ai Jesus que já não vinha aqui há tanto tempo… Verdade é que agora me olho ao espelho e digo “que raio de coisa andei eu a comer para parecer tão cansada?”

    Bem, há muitos aspetos em que concordo contigo. Segundo os teóricos, apesar de dizermos a pé firme que não, toda a gente lá nas profundezas do inconsciente sente a necessidade de ser aceite e qual melhor sítio para o fazer que não na Internet? Podemos redefinir tudo nas personalidades que criamos online, uma espécie de evolução de brincar com Barbies: trocamos tudo e não é por mudarmos o cabelo ou aspetos do nosso self que vamos ter de assumir essa responsabilidade para toda a vida, ao contrário do que acontece na “vida real”.

    No entanto, apesar dessa certa dificuldade em estabelecer vínculos na realidade que citaste, há casos e casos: tudo varia de pessoa para pessoa e das suas personalidades.

    Se já tive, tenho e terei amigos no mundo virtual? Sim e em parte foram eles que me ensinaram muitas coisas e me ajudaram a aceitar aquilo que venho a construir até à reta final: o meu eu. Muito mais que reais e virtuais.

    1. Que bom ver-te por aqui. Sei que com a universidade fica mesmo super difícil ter tempo para qualquer outra coisa. Espero verdadeiramente que estejas bem. O cansaço e o facto de “não pararmos” nem sabermos desligar quando tem de ser, influencia muito e mexe tanto com o psicológico como o físico. Tens de ter cuidado.

      De facto, tens razão. Acima de tudo, quer seja amigos virtuais ou físicos, no final restamos só nós. Há quem chegue a bater “no fundo” porque está completamente sozinho. Isto, para alguns, pode ser muito mau. Atualmente, se ficassem sem esses “apoios” teria de me desenrascar, mas já sei lidar um tanto melhor, apesar de que, todos nós precisamos de alguém para falar e desabafar. Nem que esse mesmo alguém esteja a quilómetros de distância e não possa dar-nos tão prontamente o seu abraço. Deixaste-me mesmo a refletir. Beijinhos e que corra tudo bem! 😘

      1. Cassy Frost says: Responder

        O problema é que não nos dão o direito de parar 😂 *risos mas a chorar internamente*

        Espero que seja uma reflexão boa e não uma asneira grande da minha parte… 💙

        Muito obrigada e igualmente 😄

        1. Pois, entendo o que isso é 😩.

          Foi boa, fica descansada ahah. Beijinho 😘

  5. Não sei se concordo ou não com as tuas palavras coração. Parece-me que tens experiências boas e menos boas por aqui. Eu tenho amigas virtuais há anos graças ao blog, que hoje em dia, são quase tão próximas como as físicas e acredito a 100% na pureza delas. São pessoas incríveis, que me fascinam e que eu adoro!

    1. É mesmo. Atualmente, falo mais pela internet do que pessoalmente, porque lá está, tenho amigos virtuais mas físicos pouquíssimos (só de vista mesmo – o que não é de todo amizades mesmo). Beijinho 😘

  6. Vais conseguir ver 😛 Para a semana já sai o vídeo a dizer para onde vamos e depois é só estares atenta ao instagram 😛 Não sei, ainda, como vai ser em relação às publicações dos vídeos e dos posts no blog, precisamente por não saber como é que funciona a internet por lá… mas logo se vê 😀
    Ahahah eu juro que não tenho assim tanta roupa quanto isso 😛 Tenho é algumas peças básicas, como as que usei no último outfit e que me permitem jogar com várias peças 😀 Funciona sempre assim!
    És um amor. Obrigado <3

    Este texto veio mesmo na altura certa. Uma das minhas melhores amigas, aqui da minha cidade, conheci através do Hi5. Imagina aos anos… Tenho outras pessoas que conheci pela internet e pelo blog e que considero serem minhas amigas. Tu és um exemplo disso :') Gostei imenso de estar contigo e espero rever-te um dia 😀
    Também tenho pessoas que eram minhas seguidores e que se tornaram minhas amigas… e isso enche-me imenso o coração. MESMO! 😀

    NEW REVIEW POST | L’ORÉAL TRUE MATCH: FOR A COMPLETELY NATURAL SKIN.
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me 😀

    1. O pior é que nunca estou atenta ao Instagram, mas irei tentar estar, só para estar a par de tudo.

      Parece que uso sempre a mesma coisa 😂 mas pronto, também não me importo muito com isso. Desde que esteja confortável, já me basta hehehe.

      Espero que sim. Ano que vem irei ao Porto (é a única viagem que tenho a certeza que irei mesmo, pena serem poucos dias 😕 é mesmo só um fim de semana), caso depois estejas por lá combinamos um café. Mas se for a Lamego (queria muitooo ir) de certeza que digo-te. Gostei imenso de estar contigo. E fico muito contente por ler isto. A sério. Muito obrigada Miguel! Beijinho grande 😘

  7. Helena Raquel says: Responder

    Não sou pessoa de ter muitos amigos, pois em tempos já tive e era só chatices, chatices estupidas por sinal :/
    Hoje conto com amizade de poucas pessoas e boas. Uma delas já tive oportunidade de conhecer pessoalmente <3
    http://dreamsprincess20160.blogspot.pt/

    1. Também estou assim. Fisicamente são poucas as que tenho. (Praticamente nenhuma) As virtuais são as que falo mais. Mas antes poucas e boas. Beijinho 😘

  8. Uma das minhas melhores amigas conheci-a na net, e só a vi pessoalmente uns 5 anos depois. 🙂
    Um beijinho,
    http://myheartaintabrain.blogspot.com/

    1. Incrível 😯 espero conhecer a minha em breve. Beijinhos 😘

  9. Praticamente todos as amizades que conheci virtualmente já as conheci pessoalmente, excepto uma que deixamos de nos falar e digo-te que TODAS fazem parte de mim são como melhores amigas!
    Nem sempre dá certo, não, como eu tive uma amizade exemplo disso, era tudo muito “para sempre” e ao fim de 2 anos deixou de me falar quando arranjou namorado. Enfim. Claro que não é a mesma coisa que conhecer pessoas pessoalmente em primeiro contacto, mas ao menos com elas eu sei que posso contar!
    Este sem dúvida é um bom tópico de “discussão” 🙂

    1. Já tive uma amiga (éramos como irmãs) e sempre tive com ela pessoalmente. Quando começou a namorar virou-me costas porque o namorado mandava nela. Acredito que quando isto acontece, quem perde são sempre essas pessoas, porque um dia os relacionamentos acabam e queremos voltar a ter amigos como antes. Não devemos deixar de falar com ninguém por causa disso. Mas há pessoas que não pensam desta forma. As virtuais, atualmente, que tenho ainda não conheço pessoalmente mas pretendo. Beijinho 😘

  10. I have met so many great real friends online. They’ve even become my best of friends.

    http://www.fashionradi.com

    1. I’m glad for you 🙃

  11. r: Sinto que é mesmo complicado para pessoas que foram ativas a vida toda, por exemplo, virem para casa e desfrutarem da reforma em pleno. Por mais que tentem, o bichinho de fazer, de se sentirem úteis fala mais alto.
    Coitado do rapaz, deste-lhe cabo da autoestima ahahah Sim, verdade, dependendo das nossas responsabilidades, dos nossos cargos e das próprias reviravoltas da vida, acabamos por envelhecer mais ou menos rápido, seja fisicamente, seja psicologicamente
    Concordo contigo, a idade é um número. E é bom evidenciar isso, porque também ajuda a que as pessoas não caiam nessa espécie de abismo
    Nada que pedir desculpa! Fico contente por quereres partilhar essas particularidades comigo 🙂

    É extremamente doloroso quando a nossa casa não o é em pleno. Porque deveria ser o nosso principal refúgio.
    O nosso coração pode estar sempre aberto para alguém, mas convém que o outro lado perceba que isso não implicar entrar e sair sempre que quiser

    Quando estamos numa relação que nos mantém presos, acho que temos que fazer por levantar voo. Porque numa relação temos que nos sentir livres, não engaiolados.
    É isso, pensa em todas as aprendizagens que foram consequência dessa altura

    Muito obrigada, minha querida *-*
    É difícil, porque há cores lindíssimas, mas adoro em tom de azul bebé, ou verde-água

    Enche-me o coração ler isso. Agradeço imenso o feedback!

    Beijinho grande ❤

    1. É mesmo. Acho que é mesmo para não deixarem de se sentir úteis. Quando acho que não deveríamos ver-nos deste jeito, como se de um objeto nos tratássemos. Por acaso, acho que dei mesmo ahaha. Apesar de, atualmente, ele estar ok comigo, depois disso, ainda esteve uma semana em baixo, dizendo que era um velhote 😂. Ainda tive de lhe dar aquele ditado do vinho do Porto ahaha. Mas acho que nem mesmo isso.

      Acredito mesmo nisso. Era tão bom poder ver isso na minha casa, mas não. Talvez um dia, saiba como é.

      Totalmente. Por ter estado “presa” tanto tempo, agora prezo imenso a minha liberdade, independência e o “estar sozinha”, no meu canto, no meu espaço. Faz-nos muito bem. E nunca pensei que fizesse.

      Não tens de agradecer! Gostaria de estar presente, sempre tão prontamente, mas não tem sido possível. Beijinho 😘

Deixe uma resposta