Nada como um dia após o outro

Às vezes nem há motivo para estarmos deprimidos. Tem dias que acordamos nos sentindo uma merda apenas porque sim. Não há motivo: do nada só nos apetece chorar, gritar, espernear e ficar debaixo dos lençóis esperando que tudo passe. Apenas queremos estar num quarto escuro e esperar pela eventual morte – aquela que chega depois da mental.

Acontece com todos – ou apenas comigo, que sou estranha por natureza. Esperamos ansiosamente para que o dia termine, para que possamos dormir e acordar provavelmente melhor no dia seguinte. Por vezes, a esperança de um dia melhor é a que nos faz levantar da cama depois de um dia chuvoso ou então deprimido. Por vezes, esse dia nem é tão bom quanto esperamos, mas a culpa não é do tempo, nem tampouco do dia em si, apenas nossa. As nossas expectativas são as que mais nos desiludem. Expectamos muito, recebemos pouco. Não sabemos lidar com o desejo de ter as coisas, de querê-las para ontem, quando elas próprias vêm no seu tempo, no tempo certo.

É difícil entender que há dias chuvosos no verão. Há dias de autêntico verão no inverno. Porém, na primeira hipótese ficamos chateados e aborrecidos, já na segunda encaramos de boa vontade e alegria. Tudo também depende da nossa perspectiva e humor em determinado dia.

Às vezes, o melhor é sair de casa, desse quarto escuro que nos prende – que tanto nos prende –, para apanhar ar. Aquele ar frio entrando pelas nossas narinas nos dando a sensação de que somos humanos e que sobretudo, estamos vivos. Aquele sentimento de derrota nos deixa por completo, quando contemplamos a simples aragem que nos entra pelas narinas.

Por isso mesmo, nada como um dia após o outro. Um dia tudo se ajeita e começamos a ver as coisas com outra perspectiva. Só não espere que esse dia chegue rápido, pois ele virá no tempo certo, no tempo em que irás precisar dele.

Share Button
  1. Às vezes sinto-me assim e não gosto nada. O melhor mesmo é uma caminhada, com ou sem música, olhar em nosso redor e pensar que tudo passa 🙂
    Beijinho

    1. Exato. Nada melhor que isso. Beijinho 😚

  2. Acredito que há sempre um motivo, que pode é não ser tão claro. E a nossa disposição, o nosso estado emocional, acaba por ser influenciado por ele.
    É mesmo preciso dar tempo ao tempo, aprender a baixar as expectativas e a ser paciente. Porque nem tudo vai correr como estamos à espera. E não há mal nisso, desde que saibamos que lições retirar daqui.

    Beijinhos <3

    1. Como sempre, sabes sempre o que dizer querida Andreia. Não podia dizer melhor ou acrescentar alguma palavra. Beijinho 😚

  3. Gosto tanto!

    1. Awwn obrigada querida! Vindo de ti diz-me muito! ❤️ Beijinho 😚

  4. Aiii :'( Depois do teu comentário quem ficou com as lágrimas nos olhos fui eu. De verdade. Não estou a saber lidar :’) Obrigado. Obrigado por estares desse lado e obrigado, essencialmente, por acarretares a minha escrita como uma hipotética auto-ajuda. Fico grato por saber isso! De verdade <3 Tal como te disse nos Açores, podes contar comigo para tudo aquilo que precises. Estarei, sempre, ao passo de um clique!

    Revi-me total e completamente neste post. Há dias que me sinto da mesma maneira. Em que me apetece fazer tudo menos viver. Custa e dói. Mas temos de aprender a controlar isso. A fazer frente e tornar tudo aquilo que sentimos, no oposto… e acredita que resulta 🙂 É preciso muita força de vontade que acredito, genuinamente, que tenhas. Mantém as expectativa baixas e serás recompensada por isso <3

    NEW TIPS POST | HAIR FOOD: THE NEW HAIR TREND. <3
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me 😀

    1. Awwn muito obrigada querido! Fico muito feliz por saber isso. Adoro o teu blog e o que escreves. É o meu favorito sempre! 💛

      É mesmo. Há dias assim, mas não é por causa disso que vá deixar de fazer aquilo que gosto. Muito obrigada 💛 beijinhos

  5. Esses dias são chatos mas fazem parte da vida. Só sabemos apreciar o bom, porque temos o mau. O calor, porque temos o frio. Vivemos de contrastes. Se fosse tudo bom sempre, não seria bom, seria só normal. Esses dias fazem falta para limpar a alma!

    Claudia – Mulher XL
    http://www.mulherxl.pt

    1. São os típicos dias que têm de acontecer para que possamos dar valor aos restantes. Beijinhos 💛

  6. Tens toda a razão. Eu então, sou completamente horrível com as expectativas e estou a tentar ultrapassar isso. Desenho tudo tintim por tintim na minha cabeça e escusado será dizer que nada corre como eu planeio. E o pior é a sensação que me deixa por vezes… Mas bola para a frente mesmo!

    1. Infelizmente os planos comigo também nunca funcionam como quero. Acabo sempre por desiludir-me. É horrível mesmo. Beijinho 💛

  7. Creio que se as pessoas vivessem mais a vida delas, o mundo seria melhor. Há tudo menos necessidade de apontar o dedo ou julgar por o que quer que seja. Doi. Ainda doi muito saber que as pessoas criticam pela aparência.. mas uma coisa te digo: não devemos deixar que isso nos faça perder a essência e aquilo que tão bem nos define. #sólamento
    Obrigado, obrigado, obrigado!
    Ahaha os saldos estão muito fraquinhos… até irrita -.- mas a mochila compensa muito ahahah 😛

    Vejo-me muito neste texto, feliz ou infelizmente. Confesso que, nos dias em que isto me acontece, tento ao máximo abstrair-me e sair da minha cápsula. Sinto uma maior necessidade de estar com as pessoas… as minhas pessoas. Pode parecer um contrasenso, mas é a realidade! E devemos sempre dar a volta por cima. Tentar encontrar algo que nos dê alento, seja onde ou com quem quer que seja!

    NEW TIPS POST | ESSENTIAL IN A TRAVEL NECESSAIRE. <3
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me 😀

    1. Infelizmente, as pessoas sempre irão julgar e criticar as outras pela aparência. Ainda há um longo caminho a percorrer para que isso mude. Exatamente. O que não nos define, não nos acrescenta por isso é bola pra frente. A mochila está a compensar imensooo.

      Exato. Falar com alguém sempre ajuda. E muito. Às vezes, é o que faço também. Desabafo e parece que o peso sai-me das costas. beijinhos 💛

Deixe uma resposta