Cinquenta Sombras Livre

O último filme da trilogia baseada nos livros de E L James, estreou dia 8 de fevereiro, em Portugal, novamente lotando as salas de cinema. Li a trilogia e vi no cinema os três filmes e não podia ter ficado mais satisfeita.

No passado dia 14, o tão afamado dia dos Namorados (que by the way, foi dos piores dias de sempre), fui ao cinema ver o tão esperado último capítulo. A sala como sempre, estava lotada, sem qualquer lugar disponível e com algum entusiasmo sentido por todos.

O drama inicia-se no dia do casamento de Christian (Jamie Dornan) e Anastasia (Dakota Johnson), seguindo-se a deslumbrante lua de mel, à qual são interrompidos por uma chamada de videoconferência pois ocorreu fogo posto na sala de servidores da Grey Enterprises. Ao ver as gravações das câmaras de vigilância, Ana reconhece o jovem misterioso que é o culpado pelo fogo. Imediatamente, voltam para Seattle onde toda a família passa a ter seguranças privados, para qualquer lado que vá.

Para além, do brilhante elenco, ainda conseguimos visionar cenas de ação como, por exemplo, uma perseguição em que Anastasia acaba por despistar o carro que os segue, num Audi R8. Seguindo-se mais uma cena erótica, dentro do carro.

Jack Hyde (Eric Johnson), consegue entrar na casa de Christian, ameaçando Ana. Felizmente, os seguranças da esposa de Grey, conseguem imobiliza-lo com umas algemas usadas somente no quarto vermelho. Após esse episódio, Jack é preso porém, devido às poucas provas, sai sobre fiança de $500.000.

Enquanto isso, depois de ouvir a sentença provida ao antigo chefe, Mrs Grey, dirige-se a uma consulta onde descobre que está grávida de 7 semanas. Quando esta afirma que em breve serão pais, Christian reage de forma inesperada alegando que o bebé iria roubar-lhe a mulher. Chateado com toda a situação, e pelo facto de Ana não ter tomado as injeções como devia, (de modo, a prevenir gravidezes indesejadas) desaparece por umas horas, regressando bêbedo. Ao ler uma mensagem vinda de Elena (Kim Basinger), a recém esposa do jovem bilionário, trancasse no quarto vermelho.

Com Christian, ou sem ele, afirma que irá ter o bebé pois mesmo não estando preparada, os pais “decentes” não abandonam os filhos, como tinha acontecido ao seu marido. Na SIP, a recebe uma chamada de Jack, informando-lhe que tem 2 horas para lhe entregar $5 milhões, senão entreguerá Mia (Rita Ora) em pedaços. Sem poder contar nada, regressa a casa, despista o seu segurança pessoal e vai ao banco levantar o dinheiro. Ao ter de fazê-lo, sendo a conta em conjunto, automaticamente ligam para Christian, que aprova o levantamento.

Esperta, Ana pede o telemóvel ao bancário e coloca o seu dentro da mala com o dinheiro, visto que iriam resgatar o seu e atirá-lo. Ao chegar ao local pretendido, Jack bate na cunhada de Mia, ficando no ar a dúvida de um aborto.

“Deves-me uma vida.”

Felizmente, como sempre acontece em todos os romances, acaba tudo bem. O motivo para que Hyde fizesse o que fez, deve-se a que tanto ele como Christian estavam no mesmo lar de acolhimento e visto que o bilionário tinha sido adotado por uma família rica e Hyde não, este queria vingança.

No final do filme, vários excertos da trilogia passam no ecrã, como flashback e logo em seguida, Ana e Christian brincando com o primeiro filho, enquanto esperam pelo segundo.

Ainda nos é dado uma visão de Christian a cantar enquanto toca piano e o mesmo a chorar — coisa que nunca fez em toda a sua adolescência ou em adulto. E ainda contamos com o pedido de casamento de Elliot (Luke Grimes) a Kate (Eloise Mumford).

Em suma, da trilogia adorei o segundo filme. O segundo pois foi mais romântico (e olhem que não sou de romantismo, nem cenas lamechas) e apercebemos-nos da história de Christian no seu todo, enquanto que no primeiro ficou o suspense no ar. Quanto ao terceiro, acho que foi um pouco enfadonho. Poderia ter sido melhor.

Já viram o filme? O que acharam?

Share Button
  1. Sou sincera, só vi o primeiro. Gostei imenso dos livros, mas os actores não me cativaram, infelizmente. Tenho muita pena 🙁

    1. Eu li todos os livros e gostei imenso. Gostei do ator, da atriz não gostei tanto visto que acho que deveriam ter investido noutra. Beijinhos

  2. Li a trilogia e adorei *.*
    Posteriormente, vi os dois filmes e achei que houve uma grande melhoria do primeiro para o segundo. Isto porque, no primeiro filme, sinto que faltaram detalhes importantes, enquanto no segundo já não houve essa ausência. Estou desejosa de ver o terceiro!

    Beijinho grande

    1. Senti a mesma coisa. O segundo foi bem melhor. Para mim o segundo foi o melhor da trilogia. Os livros são sempre melhores, não há dúvidas acerca disso. Acho que vais gostar do terceiro. Beijinhos ❤️

      1. Sim, concordo, até porque nos livros temos uma perceção muito mais detalhada da história e do crescimento das personagens 🙂
        Também acho que sim!

        1. Exatamente! Acho que continuarei sempre a ser mais adepta dos livros devido a isso mesmo. 😂 Beijinhos ❤️

  3. r: Das verdes não gosto tanto, porque acho-as mais ácidas. Ainda assim, há uns tempos, comprei umas azeitonas verdes com pimentos e até que gostei 😀

    1. As com pimentos são as melhores de facto! Devoro-as num piscar de olhos. Ahahah beijinhos ❤️

  4. r: A parceria correu super bem! Não me importava nada de ouvir mais temas conjuntos *.*

    Beijinho grande <3

    1. Nem tu nem eu. 😍 Beijinhos

  5. Sério?! Há qualquer coisa na fórmula do Santo Black que não funciona… mas não consigo perceber bem o que é. A minha mãe, por exemplo, tem adorado! Talvez por ter o cabelo aos caracóis, não sei 😛
    OS produtos Cien compensam mesmo muito 😀

    Tentei ler os livros e ver os filmes mas não achei grande piada…. talvez por não me identificar muito com o género. 😛 Ainda assim adorei ler a tua crítica, minha querida <3

    1. O condicionador funciona, o champô é que não. Fica o cabelo muito oleoso e não dura mesmo nada. Talvez por ela ter caracois resulte com ela.

      A maioria das pessoas não se interessa muito por este tipo de livros onde o sexo predomina hahah. Beijinhos

  6. Vi os primeiros dois, o terceiro ainda não vi.
    Não gostei do primeiro porque se resume apenas ao erotismo, o que dá uma ideia de uma história algo irrealista. Para mim o amor não pode resumir-se apenas a sexo…
    O segundo foi melhor, já houve romantismo e menos partes eróticas.
    Beijinhos 🙂

    1. Também preferi o segundo visto que o primeiro deixou-me muito desiludida. Beijinhos

  7. Não me julgues, mas nunca vi nem nunca li. Sinceramente é daquelas coisas que não chama por mim, por isso não consigo falar nem bem nem mal ahaha

    Beijinho <3

    1. Ahahahah eu li primeiro o livro e como gostei, fui ver os filmes. Beijinhos

Deixe uma resposta