Links: A importância das coisas

Mais um mês, mais links! A cada mês, a importância e o gosto por fazer este post cresce. É ótimo poder refletir sobre assuntos tabu ou que nunca tenhamos pensado antes. Acima de tudo, é ótimo que haja um debate tão bom entre nós e sinto que de dia para dia, tem vindo a aumentar gradualmente – o que deixa-me imensamente feliz. Sejam felizes, da maneira que são, é a única coisa que vos peço.

1. A importância das coisas: Este blog tornou-se rapidamente um dos meus favoritos devido às lições e reflexões que cada texto carrega e neste não foi diferente. De dia para dia, vamos dando conta de que os bens materiais são mais importantes para as pessoas do que objetos com valor sentimental. Dar um presente a alguém nos “dias especiais” do ano, está a tornar-se uma tarefa super complicada, pois se oferecermos roupa no Natal, preferiam um telemóvel ou um tablet e tira mesmo toda a piada das festividades. Antes os presentes handmade tinham um valor gigantesco e faziam de tudo para que este prevalecesse ao longo do tempo. Os cartões de Boas Festas eram guardados cuidadosamente, com muito carinho numa caixa para que pudessem revê-los no ano seguinte. Atualmente, são deitados ao lixo, pois é cartão e não vale nada. E é tão mau haver esse pensamento de pouco valor, pois não é algo que custa horrores, mas que tem um valor sentimental inigualável. Quando li este texto senti um aperto no peito, porque por mais que queira incutir estes antigos hábitos, sei que irá haver expressões chateadas e irritadas por isso. Contudo, se tentarmos não perdemos nada, não é?

2. Temos mesmo de nos aceitar como somos?: Tendo em conta que nos últimos tempos os comentários têm sido imensos da vossa parte no que consta a aceitação, ao ler este post tive a certeza que tinha de trazê-lo para poderem refletir (e muito) acerca deste assunto, tão badalado atualmente. Eu sei que ao lerem “devem amar o vosso corpo” ficam sem saber como chegam até ao passo em que dizem “gosto do que vejo“, porém não façam um filme e entendam que a maioria das pessoas, não aceitaram o corpo que têm de um dia para o outro. Foram anos a odiar, a desprezar e a desejar ter outro, porque o das revistas era tão mais bonito. Contudo, toda esta caminhada psicológica e física tem de ser feita com calma e não há mal nenhum em dizer”não me aceito“, ainda que achemos que há. Fui muito contraditória? Passo a explicar. Não é de todo mau se, pelo menos, têm a intenção de mudar esse aspecto, porque só o facto de quererem mudar já se é um grande passo, em todo este processo, entendem? Eu não amo este corpo todos os dias e está tudo bem! Por vezes o erro não está no corpo, mas sim na nossa forma de pensar. Devemos mudar alguns hábitos (quer sejam alimentares ou outros) se não nos sentimos bem. E esse passo tem de ser dado por vocês, não por mim, nem por quem já escreveu sobre isso.

3. Aceitar que não somos aceites: Principalmente quando era mais nova procurava ter a aceitação de todos à minha volta quando isso não é de todo possível. Fingia ser alguém que não era só para que gostassem de mim. E é chato quando nós mudamos por alguém que nem dá a mínima reciprocidade. Não devemos mudar a nossa forma de vestir, de falar ou até a nossa forma de estar para sermos aceites num círculo. Temos de ser nós mesmos, com todas as qualidades e defeitos que nos pertencem, pois só assim iremos entender que devemos ser aceites por nós em primeiro lugar. Se os noutros não aceitam, não faz mal. O que importa é que te aceites da forma que és.

Já tinham lido algum dos links mencionados?

Share Button
  1. Espero que cresça sempre pois estou a adorar os teus textos beijinhos e parabéns 😊

    1. Awwn muito obrigada! Beijinhos 😘

  2. Tudo tem importância, ainda para mais quando nos é oferecido por alguém que nos é próximo. E não devia ser difícil valorizar esses gestos, porque devíamos preservar o mais importante: a intenção e o amor que cada coisa carrega em si. Não são os bens materiais que nos deixam felizes, são as memórias que lhes conseguimos associar. De que me serve receber o telemóvel mais badalado, se me falta o essencial? Pessoalmente, sinto que as pessoas têm que ser menos gananciosas e menos ingratas!
    Aceitar-nos como somos deve ser o nosso grande objetivo. No entanto, não quer dizer que seja um processo simples e rápido. Por vezes, é precisamente o oposto. Não vamos acordar sempre a adorar o que vemos aos espelho, vamos acabar por pensar em mudanças que precisamos de fazer e isso também faz parte, desde que não nos foquemos de uma forma negativa.
    Quando compreendermos que não vamos agradar a todos, que não vamos ser aceite por todos, vamos conseguir retirar um certo peso dos nossos ombros e vamos evitar fazer coisas com as quais não nos identificamos. Temos que ser como somos e ter orgulho nisso.

    Beijinhos, minha querida <3

    1. Totalmente. Não poderia concordar mais. Infelizmente, há quem dê mais valor aos bens materiais que às gargalhadas e ao convívio (por exemplo).
      Exato. Todos os dias são dias de batalha. Tal como disse, não amo este corpo todos os dias, mas no dia em que acordo e o olho e gosto, vejo que tenho sorte. Deveríamos ser gratos mais vezes – é isso que penso.
      É mesmo. E nem deveríamos tentar agradar a todos. É uma estupidez. Beijinhos minha querida 😚😚

  3. r: Se servir de ajuda, aconselho-te a participar 🙂
    Como não há uma periodicidade fixa, nem tens que abordar obrigatoriamente todos os temas podes sempre gerir as partilhas ao teu ritmo. Honestamente, acho que é um desafio que tem tudo que ver contigo, mas, claro, tu agora é que vês se te faz sentido avançar

    Obrigada, minha querida! Beijinho grande <3

    1. Sim, talvez é um desafio bem “a minha cara”. Irei pensar acerca disso. Obrigada querida! Beijinhos 😚

  4. A Caudalie é uma marca fabulosa, meu bem 😀 As fórmulas são pensadas quase que ao milímetro 😛

    NEW FASHION POST | SOS CEREMONIES: THESE ARE THE ESSENTIAL ACCESSORIES. :O
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me 😀

    1. Tenho mesmo de experimentar então. 😚

  5. Obrigada pela partilha Carolina!

    Beijinhos*

    1. Não tens de quê! Beijinhos 😚

  6. identificate says: Responder

    Os teus post são super inspiradores, onde vais buscar tanto talento?
    🙂

    1. Sinceramente, não sei querida (risos). Apanhaste-me de surpresa. Às vezes, é deixar fluir apenas. Muito obrigada! Beijinhos 😚

Deixe uma resposta