5 coisas que aprendi ao estar numa turma de rapazes

Que estive numa turma maioritariamente composta por rapazes, sendo eu a única rapariga, já sabem mas o que não sabem é o quão bom é estar numa turma assim. Acreditem! Eu também pensava que iriam criticar-me (até porque no curso em questão é sempre improvável ter presença feminina), deixar-me de lado e até fazer chacota. Não foi nada assim. Eles são bem mais tranquilos do que as raparigas. Ao todo, eram 16 e eles eram em conjunto, mais tranquilos do que eu.

× Os últimos dias de uma grande jornada

Os professores no início davam-lhes quase na cabeça para que me tratassem bem, não que eles não tratassem, mas para que interagissem mais comigo, visto que não falava com ninguém. Nisso eles ajudaram-me imenso. Hoje falo pelos cotovelos, com qualquer pessoa. Atualmente pagam para calar-me (risos).

1. Não interessa se repetiste a mesma roupa todos os dias, pois nobody cares: Digo roupa, mas também se vais maquilhada ou não ou com sobrancelhas por fazer. Eles não dão a mínima importância! É claro que reparam porém não vão abrir a boca, em vez alguma para o dizer.

2. Acabam sempre por mostrar-te ou dizer-te algo que não deviam: Quantas foram as vezes?! 😂 Infinitas! Chegava ao ponto em que os repreendia por isso, de forma brincalhona e respondiam-me sempre que tinham-se esquecido que era rapariga (como é possível?!). Portanto, preparem-se para ver vídeos daqueles que supostamente as mulheres não devem ver, e também para ouvirem detalhes de coisas que eles fazem (se é que me entendem). Acabam por habituar-se  e ignorar na maioria das vezes, ou podem sempre rir pois tem imensa piada.

3. Dão conselhos incríveis: Até conviver com eles pensava que era impossível um homem (ou rapaz, vá) ouvir e saber dar conselhos. A minha perspectiva mudou imenso, graças a Deus! Dão conselhos mesmo incríveis! Às vezes, quando discutia com o namorado, diziam-me o que ele podia estar a sentir, o que realmente ele queria que eu entendesse mas eu não entendia, algo do género. E teve vezes em que disseram-me “não mandes mensagens, não ligues. Deixa que ele sinta falta pois se nós gostamos da pessoa, ligamos sempre ou mandamos mensagem”. Segui o conselho. E não é que deu resultado?!

4. Haverão sempre conversas em que só ouvem nomes estrangeiros e não entendem nada: Que os rapazes são totalmente viciados em jogos, disso não trago novidade nenhuma, mas de três anos com eles ouvia nomes tão esquisitos, e teclas em que clivavam e matavam alguém. Acabava sempre por entender que falavam em jogos. Quantas foram as vezes em que foram apanhar Pokemón’s? Em que falaram de Wall Frame (ainda não entendi o que isto é!), LOL, Minecraft e outros tantos? Foram em quase todos os intervalos e horas de almoço (risos). Eu não jogo, no mínimo joguei Candy Crush Saga e a Bubble Witch e pouco mais, daí tudo passar ao lado. 😄

5. São os mais sinceros e tranquilos: As raparigas, principalmente na minha escola, estavam sempre aos gritos, riam-se muito alto e tinham discussões com os namorados em que todos paravam para assistir ao espetáculo (e não estou a exagerar, era mesmo assim). Na minha turma era mais tranquilo. Houve uma discussão ou outra, inclusive tive com uns colegas, mas no dia seguinte já estávamos todos a falar e a rir normalmente, como se nada tivesse acontecido. Nisto são os mais tranquilos e zen de sempre. Levam a vida com calma e sem exagero de seriedade. E por último, são os mais sinceros. Se pedisse opinião sobre algo eles vão diziam o que pensavam, mesmo se for algo bom ou algo mau, sem rodeios. Deram-me imensas lições que guardarei para a vida toda.

Acima de tudo, gostei imenso de os conhecer. São rapazes extraordinários e tal como já lhes disse, espero sinceramente que tenham sempre sorte, e que batalhem muito para terem o que anseiam. Os sonhos só se realizam se trabalhamos por eles. 👌🏻

O que aprenderam com os rapazes? Tiveram a mesma sorte que eu? 

Share Button
  1. As minhas turmas sempre foram maioritariamente constituídas por raparigas, mas dava-me muito bem com os rapazes, até porque têm uma forma muito mais descomplexada e descontraída de ver e viver as situações. E isso não quer dizer que não fiquem afetados com algo, simplesmente têm uma postura muito mais direta e tranquila. Aprendi e aprendo muito com os meus amigos rapazes e sou muito grata por isso *.*

    r: Obrigada, minha querida!
    Beijinho grande

    1. Exato. É óbvio que ficam incomodados também, são humanos acima de tudo. Beijinhos 😘

  2. Apesar dos meus últimos 5 anos a minha turma ter sido maioritariamente rapazes não identifiquei-me apenas um pouco com o texto ahaha É certo que eles não ligam a minima para o vestes ou para a maquilhagem e sim dão óptimos conselhos, mas aquelas coisas que não “devíamos ver” ou “ouvir” não concordo, não somos assim tão pudicas e é completamente normal xD
    Os nomes estrangeiros são as coisas mais fáceis que há, pelo menos estava sempre a jogar os mesmos jogos com eles e não há nada que pague esses momentos ahaha
    Excelente texto querida

    Beijinhos

    1. Coloquei em “aspas”. Não sou pudica. Sempre fui o oposto disso. Apenas é algo que maioritamente os meus pais em si e o meu namorado, não gostavam. Sempre ria das coisas que eles diziam. 😎

  3. De certeza que encontras 😛
    Ahahah eu também gosto imeeeenso!

    Não fazia ideia disto ahah deve ter sido um desafio e tanto. Eu, por sua vez, sempre me dei e dou melhor com raparigas do que com rapazes. Não sei… Vem ao encontro daquela história de que uma amizade entre pessoas de sexos diferentes é muito melhor. 😛

    1. É mesmo! Tenho um amigo que também sempre preferiu estar com as raparigas. E não há mal nenhum nisso, muito pelo contrário. Beijinhos 😘

  4. Nunca estive numa turma só de rapazes, mas visto que maioritariamente dos meus amigos são rapazes, consigo pôr-me na tua pele, haha. Para além que não me importo nada, até prefiro que assim seja exatamente pelas coisas que já mencionas-te, por serem pessoas mais tranquilas e com quem nos podemos divertir e até aprender imenso!
    Concordo com tudo o que escreves-te. 🙂
    Beijinhos
    littlewonderlandxo.blogspot.pt

    1. São totalmente diferentes. Também os prefiro à maioria das amigas que já tive. Beijinhos 😘😘

  5. Nunca estive numa turma só com rapazes, mas partilho da mesma opinião acerca deles! Confesso que tenho melhores amizades com rapazes do que com raparigas, eles são mais sinceros!
    Gostei de saber a tua experiência 🙂
    Beijinhos
    https://islandgirlife.blogspot.pt/

    1. São mesmo! Se tiver de dizer, dizem sem rodeios. Beijinhos 😘

  6. Avatar Cassy Frost says: Responder

    Não me “dou” muito com rapazes. Aliás, há dias em que não quero “dar-me” com ninguém mesmo😂.

    Sou conhecida por ser um pouco azeda porque sou sincera e, na maioria das vezes, falo o que penso. Incrivelmente, os rapazes “aplaudem” mais essa minha atitude do que as raparigas. Elas costumam dizer coisas do género “ah, não devias ser assim” enquanto que os rapazes é mais “é assim mesmo, gostei de ouvir”.

    No entanto, não convivo muito muito com rapazes por isso não sei se dão bons conselhos 😄

    1. Eu aprendi a gostar. Agora prefiro bem mais rapazes que raparigas. Ao seres pouco “social” acontece que não consegues falar tanto com eles. Mas que dão conselhos ótimos, isso dão! Beijinhos 😘

  7. Ahhh, que experiência interessante! Não por estar propriamente rodeada de rapazes, mas pelo modo como eles se comportam em comunidade. Estar em turmas de raparigas é frustrante. Existe tanto drama desnecessário e eu torno-me tão hostil só para proteger-me disso. Isso acontecia muito no Ciclo, por exemplo. No secundário, cresce-se um pouco mas surgem outras coisas como essas da roupa e da estética, como referiste. E depois, claro, na universidade (onde estou), tenho uma turma com mais raparigas que rapazes… Já imaginas o resto. Os comentários que eles faziam, dava mesmo para fazeres um post apenas só com isso, hahaha. A parte da tranquilidade, sim, concordo. Concordo com isso porque convivo com tantas mulheres que reparei que nós temos um dom natural para complicar as coisas, haha (não estou aqui a respeitar padrões, apenas a afirmar o que realmente comprovei). E vejo, por exemplo, no meu namorado e no meu pai, que eles são muito mais zen, hahaha. Deve ser engraçado ter um grupo de amigos assim. Tipo falar de jogos! Apesar de que para ti era um cenário diferente, haha, mas agora podes dar uma de que entendes muito, hahaha. Desejo-lhes as maiores felicidades só por terem criado um bom ambiente para te integrares! =)

    1. Nem imagino como é estar com raparigas na universidade. Uma amiga minha disse-me por alto e não é de todo das melhores experiências. Apesar de no início ter tido receio foi a melhor turma que calhou-me. As mulheres criticam tudo (e falo também por mim que sou muito crítica com os outros e comigo também). O meu pai não é nada zen, antes pelo contrário. Se não fosse o estágio já tinha procurado casa para viver (já não se aguenta). Eles foram mesmo excelentes! Muito obrigada pelo carinho querida! 💙 Beijinhos

  8. Confesso que nunca tive numa turma apenas de rapazes, mas sei por experiência própria que é sempre mais tranquilo trabalhar com homens do que com os stresses de trabalhar com mulheres, é como dizes no post, eles demonstram ser fiéis, não implicam com tudo, ou com o que vestes ou deixas de vestir. Facilmente te dizem o que sentem na cara e amigos (bros!) à mesma.

    Na secundária, quando estudava, sempre tive mais amigos que amigas por isso conheço bem a essência deste post! 🙂
    Beijinhos, Carolina!

    1. É mesmo! É muito mais fácil! Não há o ser sonso, nem falso. Põe logo os pontos nos i’s. Então não sou a única! Beijinhos minha querida 💙

Deixe uma resposta