Os amigos de nossa vida

Hey, pessoas! Esse post é um tanto diferente dos que vocês estão acostumados a ver no blog da Carol, porque quem escreve sou eu! A pessoa que escreveu o Sobre deste blog (que foi uma honra para mim ❤️). Podem se referir a mim como Sabrina se quiserem 😊.
Bem, neste texto eu gostaria de falar sobre um assunto que me vem muito a mente naquelas horas da noite onde você deita, mas demora um boooom tempo para dormir (acho que todos passam por isso, não?).

Ás vezes eu me imagino daqui a cinco ou dez anos, e me pergunto se ainda vou estar em contato com algum dos meus amigos de hoje. Se já é um pouco difícil nos comunicarmos fora da escola agora, imaginem quando estivermos em faculdades ou até mesmo cidades diferentes?

Claro que as redes sociais e os milhões de aplicativos de comunicação existentes ajudariam, mas mesmo com eles, nem sempre conseguimos um tempo para falar com aqueles que estão longe, não? E mesmo se conseguirmos, nos focamos em outras coisas e deixamos tais amigos de lado, o que é bem triste, embora eu mesma já tenha feito isso.
Me arrependo muito de ter deixado algumas amizades para trás, pois hoje não sei um modo de me aproximar novamente, ou se eles ao menos se lembram de mim com o mesmo carinho, e isso é algo que me deixa para baixo, pois sei que já cometi vários erros com amizades passadas 😐.

Infelizmente, também não consigo esquecer os erros que outros já fizeram para mim; alguns são antigos, e outros são recentes.
Por exemplo, eu acabei por descobrir (na verdade, confirmar) que um amigo que eu considerava bem próximo era um ingrato, pois vivia falando que ninguém o ajudava ou se importava com ele, e que ninguém ligaria se ele sumisse. Eu e outra amiga próxima dele falávamos que aquilo não era verdade, mas quem disse que ele ouvia? Aliás, ele dizia tanto que ninguém o ajudava, mas ele mesmo não ajudava ninguém. Não ouvia com seriedade nossos desabafos e não prestava atenção nos sofrimentos dos outros, fazendo apenas brincadeiras que não tinham graça e eram impróprias para o momento.

Creio que todos já tiveram (ou têm) um amigo do tipo, mas saber que ele era assim me doeu muito, pois tinha muita consideração por ele, e hoje nem nos falamos direito.
No entanto, mesmo com vários exemplos de maus amigos, eu tenho muitos bons também. Minhas duas melhores amigas, por exemplo, sempre ouvem os meus problemas e me incentivam, e eu sempre tento fazer o mesmo por elas, pois elas merecem ser felizes tanto quanto todo mundo. Mesmo que ás vezes não nos falamos por algum tempo, quando nos encontramos de novo é como se nada tivesse mudado, o que é maravilhoso para mim.
Gostaria de citar meus amigos virtuais também, que não são muitos, mas são melhores do que alguns colegas que tenho de ver todo santo dia. A Carol, por exemplo, que é uma pessoa ótima e que está sempre disposta a ouvir e falar dos problemas, a quem eu tenho muito apreço e que adoraria conhecer um dia ❤️.

Sei bem que a maioria dos jovens hoje têm mais amigos virtuais do que presenciais, mas peço que, mesmo que tenha apenas um ou dois amigos ao teu lado, não esqueça ou os deixe de lado nunca, pois um dia eles podem não estar mais com você, e a saudade é a única coisa que terá deles.

Por isso, não deixe para amanhã o eu te amo que você pode falar hoje, não deixe de dizer para eles o quanto eles são importantes para você ou o quanto eles te irritam (mas você os ama do mesmo jeito hehe). Se seu amigo (a) for alguém da família, não ache que isso facilita as coisas, pois muitas vezes não é assim.

Oh, e uma dica: aprenda com os amigos que te fizeram mal, mas não maltrate aqueles que só te fazem bem. E tenha certeza de saber quem realmente se importa com você e quem só está ao seu lado por interesse.

Bem, espero que tenham gostado deste texto que foi quase um desabafo, e comentem se já passaram por coisa parecida ou como são os seus amigos (os meus são loucos ashuash).

Bye!

Share Button
  1. SabrinaGSoares says: Responder

    Ahh, é tão legal ter algo postado aqui, principalmente pelo fato desse texto ter sido um desabafo, então eu gostei muito dele <3
    Demorei para ver o post porque não vi o blog nos últimos dias, mas obrigada pela chance de poder escrever algo para ele ^^
    (Quanto ao último post, eu ainda não tenho ideia do que escrever nele, mas lhe envio assim que o fizer)

    1. Não precisa se desculpar. Percebi que foi um desabafo mas ficou incrível!

Deixe uma resposta